quinta-feira, 19 de agosto de 2010

A G2 em endereço novo.

Fica na Tv. Rui Barbosa, 1539, entre Braz e Gentil. Telefones 4141.5377 e 81779845.

quarta-feira, 10 de março de 2010

Casa cheia

Sucesso de público a  gravação do " Timbres", ontem no São José Liberto, tendo no palco o guirtarrista/professor Saulo. Fãs , alunos e apreciadores da música instrumental puderam conhecer a produção autoral do músico.
O programa vai ao ar dia 14 de março, domingo ás 18 horas.

terça-feira, 2 de março de 2010

Guitarra no São José Liberto

Saulo Caraveo, guitarrista, professor roqueiro vai estar no "Timbres"

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Toque músicas só com 4 acordes

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Guitarras esculturais


quarta-feira, 18 de novembro de 2009

G2 Escola de Muhsica


Saulo mostra o caminho



Olá! Meu nome é Saulo Caraveo, sou guitarrista profissional desde 2002 e comecei a estudar este instrumento em 1997. Bem, sou graduado na EM&T de São Paulo (Escola de Música e Tecnologia) tendo me formado também no curso de Linguagem e Estruturação Musical (LEM) também na capital paulistana. Já participei de vários festivais de música erudita quando estudava violão clássico no conservatório Carlos Gomes em Belém. Atualmente sou Professor de guitarra da Escola G2 Muhsica em Belém do Pará.

Minha dica hoje é de como estudar guitarra e ter um aproveitamento satisfatório.


Nos dias de hoje tempo, para se fazer qualquer coisa, é muito escasso. Por isso devemos dividi-lo, por menor que seja este tempo, para que o estudo possa fluir da melhor forma possível e que você, no final do dia sinta-se satisfeito com o resultado.
Muitas coisas que aqui descreverei foram conseguidas com anos de estudo e percepção pessoal, porém devo boa parte do meu conhecimento ao meu grande mestre e amigo Mozart Mello.

Devemos dividir o estudo em três (3) partes “distintas”: aquecimento, técnica e repertório.
Vocês devem estar se perguntando onde começa e termina cada parte, né? Bem, vou tentar explicar da maneira mais fácil possível.

1. Aquecimento: Nessa primeira parte e digo primeira por que deve ser a primeira mesmo, pois as outras duas não terão o rendimento satisfatório caso a primeira não seja ou feita de maneira equivocada.

Esta parte é de total importância, pois é aqui que a musculatura das suas mãos (porque não dizer do corpo inteiro) vai ser alongada e preparada para aquentar a parte técnica e repertório. Costumo comparar o guitarrista moderno com um atleta, por isso todo esse cuidado com o aquecimento.

Podemos começar a alongar os braços, punhos, pescoço e as costas, não vou entrar em detalhes nesse ponto, pois acredito que todas aqui já participaram das aulas de educação física. Atentarei-me para o aquecimento com a guitarra.

Aqui podemos fazer todos os exercícios que envolvem cromatismos (dedos 1, 2, 3 e 4 da mão da escala), todos aqueles padrões de 1234, 1324 1432 e etc. Devemos fazer também os exercícios arranjando a ordem de cada dois (2) dedos: 12 13 14 23 24 e 34 (ascendente) e 21 31 41 32 42 e 43 (descendente). Estes são os mais simples. Na fase de aquecimento devemos também executar escalas maiores, menores, pentatonica, modos, arpejos, acordes (CAGED, muito importante para que nós guitarristas não sejamos conhecidos como meros velocistas). Esta fase também serve para memorização de modelos de escalas e acordes que por ventura vocês ainda não estejam seguros.

Estão esquecendo ou lembrando algo importante? O METRÔNOMO! Claro! Nós precisamos de algo que nos dê um referencial de tempo. Tudo deve ser tocado com auxilio de um metrônomo, primeiramente em andamentos lentos e depois aumentados gradativamente, sem pressa. Para que as notas possam ser ouvidas com clareza, sem sujeira. Aqui aconselho palhetada alternada sempre, para que os vícios nunca entrem em suas vidas. Nunca mesmo.

2. Técnica: Nessa parte utilizaremos o que chamo de elementos interpretativos. Tentarei ordenar de uma forma que fique legal de estudar.

1. Os ligados: Hammer-on e Pull-off. Todos aqueles exercícios e padrões sobre cromátismos, sobre escalas, modos etc. devem ser exercitados com hammer-on e pull-off.
2. Bend´s: Aconselho que os bend´s sejam executados com todos os dedos da mão da escala (1,2,3 e 4), bend´s de meio, um e um tom e meio. Bend afinado é o segredo de um bom guitarrista.
3. Slide: Podemos utilizar essa técnica sobre escalas, cromatismos ou mesmo sobre escalas com aproximação cromática. Sobre pentablues (pentatonica mais blue note).
4. Two hand´s: Utilização das duas mãos sobre a escala do instrumento.
5. Arpejos com sweep: Aproveitamento das palhetadas para cima ou para baixo na execução dos exercícios.
3. Repertório: Agora que estamos devidamente aquecidos podemos entrar no universo das partituras e tablaturas que mais gostamos. Aconselho que partamos das mais simples, blues é uma boa pedida.

Sobre o tempo a ser gasto para cada fase do estudo é o seguinte: Devemos dividir da seguinte maneira: 25% para aquecimento, 25% para técnica e 50% para repertório. Ou seja, se você tem 1h e 40m para estudar: 25 minutos de aquecimento, 25 para técnica e 50 minutos para o repertório.
Bem, minha intenção aqui é de sistematizar o estudo da guitarra para que todos possam ter uma visão mais profissional como instrumentista de alto nível.

Espero que vocês tenham gostado das dicas e qualquer interesse mais específico sobre o assunto é só entrar em contato pelo e-mail: saulocaraveo@gmail.com

Valeu e até a próxima!



Saulo Caraveo.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Efeitos de pedal


terça-feira, 10 de novembro de 2009

Uma tablatura do Pantera - Cemetery Gates

Olha ai no link, Salim, vê se tá certo.
http://www.fretplay.com/tabs/p/pantera/cemetery_gates-tab.shtml

O guitarrista mais veloz do mundo



O cara entrou pro Guinness.

Samuel Cei

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Hyan Mesquita e Junior Saldanha


Alunos , nível 4, da escola G2, do Saulo, em prova prática.

Saulo Caraveo


Saulo, na guitarra, acompanhando Ricardo Smith no programa TIMBRES.
André Beltrão no Baixo e Leandro Machado na Bateria.